Como abrir uma loja de informática de sucesso

Como abrir uma loja de informática de sucesso

Uma coisa ninguém pode negar: o mercado de loja de informática está sempre aquecido! A evolução tecnológica e o maior acesso aos bens eletrônicos tornaram o computador uma das necessidades número um dos brasileiros.

Neste artigo vamos mostrar para você o que é preciso saber e possuir para montar uma loja de informática de sucesso em sua cidade.

No mundo moderno de hoje, montar uma loja de informática é um negócio do varejo extremamente promissor. O público é vasto, podendo atender a diversos tipos de clientes, sejam eles usuários domésticos e entusiastas da tecnologia até grandes empresas. Se você agregar serviços com sua loja, como a montagem e manutenção de computadores ou oferecer cursos de informática para iniciantes, seu mercado fica ainda mais vasto.

Mas nem tudo são flores: ao contrário do que possa parecer, ganhar uma fatia desse mercado nos grandes centros urbanos não é nada fácil. Você deve planejar nos mínimos detalhes diversos fatores do seu negócio.

Primeiro você deve estudar o mercado, ou seja, analisar a concorrência e o tamanho do mercado comprador da sua cidade (ou bairro).

Com essas informações em mãos, você já pode partir para a escolha de um ponto comercial atrativo, montar sua estratégia de marketing, comprar equipamentos e mercadorias, entre outras diversas tarefas que um empreendedor da área de lojas de informática deve cumprir para ter seu negócio de sucesso.

Além disso, é essencial que se ofereçam diferenciais como promoções atrativas, novos canais de atendimento, vendas online, etc.

Organizar esse projeto de empreendedorismo de abrir uma loja de informática vai exigir muita dedicação. Aproveite nossas dicas e boa sorte!

Estude o mercado de lojas de informática

Após cinco anos de resultados negativos, o crescimento do setor de informática no Brasil voltou a acontecer em 2017. Um estudo da consultoria IDC mostra que entre janeiro e março de 2017 foram vendidas mais de 1,1 milhão de máquinas. Destas, 65% foram para consumidores domésticos e 35% para empresas.

Porém, devemos nos atentar de que segundo um estudo do IBGE, em 2015, apenas 46,2% das residências no Brasil possuíam um computador. Ou seja, há um grande espaço para o crescimento do segmento.

Mercado aquecido, concorrência aquecida

Não adianta, em todo segmento em expansão, há a preocupação com a concorrência. Uma grande ameaça do ramo são as grandes lojas do ramo e as lojas de departamento de grande porte. Estas lojas costumam praticar financiamentos bastante atrativos, como o parcelamento em até 12x, o que pode atrair grande parte dos consumidores.

O pequeno empreendedor deve utilizar de algumas técnicas de gestão e fornecedores que o ajudem a superar esse problema. Possuir um capital de giro e um controle de caixa que permita oferecer pagamentos a prazo é essencial. Hoje, a oferta de maquininhas de cartão para micro e pequenos lojistas é extensa, onde a maioria oferece parcelamentos com taxas atrativas para o lojista.

Porém, a utilização de planos acelerados de pagamentos, ou seja, o adiantamento do recebimento das parcelas, pode comprometer bastante sua margem de lucro. Tenha capital de giro e evite ao máximo a utilização destes planos de pagamento adiantado.

Outra forma de competir com as grandes lojas é através da criação de lojas online e da utilização de marketplaces.

Ainda, é possível se destacar e competir com as grandes lojas mostrando um diferencial em termos de qualidade de atendimento, acompanhamento do pós-venda, produtos oferecidos e serviços prestados. Ofereça garantia, atendimento pessoalizado, técnicas de fidelização do cliente, etc.

Mesmo assim, há um grande potencial de crescimento, cabendo a você observar seus concorrentes para buscar vantagens competitivas para o seu negócio. Procure atuar em pequenas cidades e polos não urbanos, que possuem menos atuação das grandes varejistas, criando excelentes oportunidades de negócio.

Quem você quer atender? Defina o seu público-alvo!

Se você já contratou uma consultoria em marketing para algum negócio, com certeza já ouviu essa pergunta: “Qual o seu público-alvo?”

O impulso de respondermos “todo mundo!” é muito grande, pois em um primeiro momento, nos parece a escolha mais lógica. Afinal, se quero vender e ter lucro, é melhor que eu venda para todo mundo, não é mesmo?

Errado.

Não há como comunicar e atender a todos. Como diz o ditado, “quem quer agradar todo mundo, acaba não agradando a ninguém”. Cada pessoa tem estilos de vida, cultura, poder aquisitivo e outros atributos diferentes de outras pessoas.

Portanto, o público-alvo é um grupo específico de pessoas ou empresas que compartilham de um perfil semelhante.

Este perfil pode ser traçado levando em conta diversos atributos, como preferências, condição socioeconômica, classe social, hábitos de consumo, dados demográficos, comportamento de compra, cultura, entre outras diversas possibilidades.

Cabe ao empreendedor agrupar estes atributos e definir um público que ele terá como o alvo de sua comunicação e empresa.

Isso garante que você consiga direcionar seus esforços de marketing e vendas de modo mais eficiente, garantindo uma aproximação mais personalizada e eficaz com seu público.

Se você não definir seu público, você estará jogando dinheiro fora. Raciocine: por que você iria oferecer um computador gamer para um idoso de 70 anos? Ou um notebook executivo para uma criança de 13 anos?

Mas cuidado com as pegadinhas. Quanto mais informação você tiver do seu público-alvo, melhor. Você deve considerar todos os fatores na hora de definir seu público, pois definir o público de forma abrangente pode levar você à falácias que causarão prejuízos na sua comunicação.

Vamos para um exemplo:

Digamos que você definiu seu público como homens executivos, com cerca de 40 anos, que gostam de economia e são entusiastas da tecnologia, sempre procurando o último lançamento. Você vai vender o mesmo notebook para os dois, correto?

Errado.

Um deles é viciado no trabalho, casado, mas não tem filhos. O uso dele é completamente para escritório, manipular planilhas, escrever textos, navegar na internet e de vez em quando, assistir um Netflix em casa com a esposa. Gosta de estar com o computador perto o tempo todo para trabalhar.

Para ele, um ultrabook moderno, leve, com placa de vídeo integrada é o ideal.

Já o outro, não é casado, mas tem um filho adolescente que gosta de jogar. Ele precisa de uma solução gamer, mas portatil, pois precisa conciliar o lado empresário com o lado divertido de jogar com o filho no fim de semana.

Viu como mesmo tendo perfis parecidos, as motivações de compra são bem diferentes? Por isso, devemos levar em consideração o máximo de fatores possíveis para definir nosso público-alvo.

“Mas eu só poderei atender o meu público-alvo?” Não. Você irá acabar atendendo os mais diversos públicos, mas deverá focar os produtos oferecidos, sua comunicação e os recursos investidos em um alvo, direcionando melhor os gastos da empresa.

Escolha o melhor lugar para abrir uma loja de informática

O público consumidor de informática é extremamente diverso. Isso faz com que você precise fazer a escolha do local da sua loja com alguns critérios.

Essa decisão deverá ser tomada considerando-se dois fatores principais: a identificação do território (região) e a definição do imóvel (endereço). Adicione as variáveis como a demanda (quantidade de consumidores alvo potenciais), a oferta (quantidade de concorrentes) e os custos (aluguel, reforma, etc) e tome sua decisão.

A definição do melhor local para abrir uma loja de informática é mais complexa do que parece: ela envolve variáveis contrárias uma das outras, como o fluxo de pessoas versus o custo do local. Nem sempre o melhor local é aquele que irá te trazer maior faturamento, mas sim o que te proporcionará melhores resultados.

Para abrir uma loja de informática de sucesso, o empreendedor deve pesquisar o mercado e planejar muito bem seu financeiro

Para abrir uma loja de informática de sucesso, o empreendedor deve pesquisar o mercado e planejar muito bem seu financeiro

Leve em consideração os seguintes aspectos no momento da decisão do local para abrir sua loja:

Demanda

Com base no perfil do seu público-alvo, analise a característica demográfica em torno do estabelecimento. Não se restrinja à quantidade de pessoas ou empresas ao redor. De nada adianta ter milhares de adolescentes menores de idade no local se você quer vender gasolina. A vantagem de trabalhar com o setor de informática é que o público diverso facilita a adequação do local com a demanda.

Se for vender para público consumidor doméstico, procure locais com bastante fluxo de pessoas, como centros urbanos, locais próximos a paradas de ônibus ou shoppings. A escolha entre estes locais será feita sempre analisando o público-alvo que quer atingir.

Já, se for focar em empresas, os centros comerciais ou distritos industriais podem ser uma boa opção. Trabalhar com empresas tem o benefício de não ter a necessidade de possuir um balcão de vendas, pois a maioria das vendas serão por encomenda ou a distância, permitindo procurar locais com alugueis mais baratos e espaços de infraestrutura maiores.

Oferta

Analise a concorrência na região. Quem são os concorrentes, como eles atuam, qual o público-alvo que eles atingem e se este público está sendo bem atendido.

A concorrência na região nem sempre é um fator negativo. A concentração de lojas do mesmo segmento em uma região pode torná-lo um pólo de compras para o produto em questão, como por exemplo a Rua Santa Ifigênia, em São Paulo, que se tornou um pólo de lojas de informática e periféricos.

Já preparamos uma planilha para controle de análise de concorrência em outro artigo. Baixe a planilha de análise de concorrência aqui.

Custos

Pondere também as condições de utilização do local. Veja se você precisará reformar o local, efetuar obras. Compare esses custos com o custo de aluguel, impostos e custos operacionais.

As vezes, um aluguel de maior valor vale mais a pena por não ter a necessidade de fazer grandes reformas, diminuindo seu custo inicial. Ou, se fazendo uma pequena reforma inicial, irá economizar valores significativos mensais em aluguel, permitindo melhores resultados.

Outros aspectos

Certifique-se de que o imóvel atende suas necessidades operacionais quanto à localização, segurança, capacidade de instalação, espaço, serviços gerais (água, luz, internet, etc). Um tamanho ideal para uma loja de informática é entre 30 e 40 metros quadrados, pois consegue abrigar vitrines, balcão de atendimento, estoque de peças e outros espaços de apoio. Não se esqueça de reservar um espaço para operações como assistência técnica, por exemplo.

Evite locais situados em ambientes sem ventilação, úmidos, sujeitos a inundações ou próximos às zonas perigosas da cidade. Lojas de informática precisam manter estoques de produtos de valor elevado, e portanto, são bastante visadas por criminosos, além de terem prejuízos significativos em caso de inundações e outras intempéries.

Verifique se o local tem fácil acesso ao público, boa visualização dos passantes e se é permitida a fixação de letreiro. Algumas cidades possuem leis específicas para a comunicação visual em determinadas regiões.

Certifique-se de que o imóvel e o proprietário do imóvel tenha a documentação em ordem e regular (IPTU, escritura, documentos pessoais, etc).

Verifique se você pode instalar sua loja de informática naquele local. A maioria das cidades possui um Plano Diretor Urbano que determina se a Categoria de Uso Segundo Atividades (Revenda de produtos de informática) é permitida em determinado endereço. Visite a Secretaria de Planejamento Urbano do seu município para obter mais informações.

Analise as condições de estacionamento nas proximidades. Caso não haja espaço privativo ou público, providencie convênios com estacionamentos próximos.

Fornecedores de produtos de informática

Os fornecedores dos produtos para sua loja de informática deverão ser escolhidos conforme o porte da sua empresa. Se você abrir uma loja de informática pequena, muito provavelmente irá comprar poucas unidades de cada produto, fazendo com que seja necessário efetuar as compras com distribuidores locais das marcas. As fabricantes preferem vender grandes pedidos para os distribuidores, para então o produto chegar nas pequenas lojas. Ainda, existem fabricantes que fazem a venda somente através de distribuidores, como é o caso da LG com a linha de monitores.

Uma prática de mercado bastante difundida atualmente é a importação de produtos diretamente da China para revenda. Porém, para lojas que estão iniciando, o ideal é buscar fornecedores pequenos na própria região.

Em todo o país você irá encontrar os distribuidores dos produtos. Entre em contato com as marcas que deseja vender e solicite o contato do distribuidor para o seu estado. Você provavelmente poderá solicitar uma visita ou encomendar diretamente por telefone ou pelo site dos fabricantes ou distribuidores.

Lembre-se: a sua margem de lucro começa com uma boa compra! Então não se atenha a uma marca ou distribuidor apenas. Com uma rápida pesquisa no Google, por exemplo, você encontrará fornecedores que podem lhe oferecer todos os produtos que pretende trabalhar, então pesquisa e compare as condições de cada distribuidor.

Outro fator importante que deverá ser avaliado com o fornecedor é o tempo necessário para reposição das mercadorias. Então, possuir um controle de estoque que você possa definir o estoque mínimo para venda e alerta é essencial. Isso ajuda a prevenir a ruptura de estoque, que é muito prejudicial ao seu negócio.

Outra estratégia é trabalhar com estoques reduzidos, pois sabemos que produtos de informática desvalorizam rapidamente devido ao grande ritmo de lançamentos do segmento.

Caso o estoque ficar parado na sua loja, faça promoções agressivas e livre-se dele. Por mais que sua margem esteja praticamente empatada, vale a pena se desfazer de mercadorias antigas e utilizar o capital de giro para atualizar seu mix de produtos com novos lançamentos, que serão mais atrativos ao consumidor.

Lembre-se: estoque parado é dinheiro perdido! Você também pode utilizar planilhas ou sistemas para ajudar nesse gerenciamento de estoque. Baixe a nossa planilha de controle de estoque para começar seu gerenciamento!

Agregue valor à sua loja oferecendo serviços básicos

Para se diferenciar no mercado de outras lojas e para conseguir competir com os gigantes do varejo, uma opção é oferecer e vender serviços junto com a venda das mercadorias.

Por exemplo, seu cliente compra um notebook mas precisa instalar alguns programas e não sabe como. Se você oferecer esse tipo de serviço, como formatação, instalação de programas e remoção de vírus, além de agradar seu cliente e melhorar a experiência, você poderá faturar mais. Não se esqueça de ter um controle de ordens de serviço para manter tudo seguro e organizado. Errar o serviço a ser prestado com o cliente é uma falha grave e imperdoável.

Capital de Giro e Fluxo de Caixa

É essencial que você implante um sistema que ajude você no planejamento financeiro com fluxo de caixa na sua loja para uma gestão competente do seu financeiro e do capital de giro. O comércio possui muitas variações nas vendas e as lojas de informática precisam trabalhar com prazos de pagamento e parcelamentos devido ao alto valor em geral das mercadorias.

Só com um fluxo de caixa bem controlado que você poderá fazer uma gestão competente do seu capital de giro e ter previsão de saldos futuros.

Uma dica: estima-se que você precisará de 10% a 15% do valor investido na sua loja como capital de giro. Então lembre-se de reservar este valor nos seus investimentos iniciais para poder financiar sua operação.

A gestão do capital de giro da sua loja envolve muitos outros fatores. Parece óbvio, mas não custa sempre lembrar: para identificar e corrigir eventos que possam causar a necessidade de novos investimentos, você deverá ficar atento às seguintes questões:

– Evite custos fixos elevados! Anote com precisão suas despesas de energia, água, salários, entre outros valores fixos que você terá mensalmente e anualmente. Faça o controle de despesas e custos todos os dias. Assim você fará a previsão de despesas fixas da sua loja e poderá ajustar alguns vilões do seu orçamento.

– Além de fidelizar clientes, trabalhe arduamente para aumentar a base de clientes atendidos, sempre cuidando com sua capacidade de atendimento. De nada adianta atrair mais clientes se você não irá ter como suprir a demanda. É melhor que um cliente não vá ainda na sua loja do que ir e ter uma experiência negativa!

– Trabalhe com preços adequados aos serviços e mercadorias que oferece. Sempre tenha uma margem positiva. Mesmo em promoções agressivas de venda, jamais pratique margens negativas. Faça a precificação dos seus produtos e serviços com cuidado, mais ainda com promoções.

Saber definir o preço dos produtos em promoção é complicado, pois é fácil demais termos prejuízo se não cuidarmos os outros custos acessórios. Saiba como calcular o preço de venda dos produtos em promoção.

É necessário possuir um bom capital de giro para abrir uma loja de informática. Porém, há uma boa velocidade no retorno de investimento.

É necessário possuir um bom capital de giro para abrir uma loja de informática. Porém, há uma boa velocidade no retorno de investimento.

Prazo de retorno do investimento

Não se assuste. Os primeiros meses são os mais complicados. A média do prazo de retorno do investimento para lojas de informática é de 6 meses.

Por isso, além de capital de giro suficiente para sustentar seu empreendimento e manter suas finanças em dia até dar a volta, você deve ter uma boa gestão do seu negócio!

E uma boa gestão começa com a utilização de um sistema de gestão (ERP) para micro e pequenas empresas como o SIGE Cloud.

Conheça o sistema de gestão mais completo do Brasil!

Facilite sua gestão empresarial hoje mesmo com um sistema de gestão.

O SIGE Cloud possui as melhores ferramentas do mercado, criadas especialmente para facilitar o controle da sua loja de informática. Você poderá integrar produtos e serviços na mesma plataforma, gerenciar todos os dados com poucos cliques e assim garantir o sucesso do seu negócio.

Saiba mais ou, se gosta de ver para crer, experimente grátis por 15 dias sem compromisso

Artigos Relacionados