9 de agosto de 2020
Modelos de planilhas e conteúdos sobre gestão empresarial

Nunca se falou tanto em pequenos negócios. Quando um cenário de crise econômica se instaura, é preciso muita agilidade, estratégia e inteligência para enfrentar os obstáculos que se impõem, sobretudo, no que diz respeito aos micro e pequenos negócios.

Se empreender em uma país emergente como o Brasil, já é tarefa desafiadora, mais ainda se considerarmos que estamos em um momento caótico. Lojas e empresas fechadas em todas as cidades. Comércio com movimento fraco, consumidores resistentes, receosos de investir e acabar ficando sem dinheiro para uma emergência. Assim, a pandemia de COVID-19 tem ocasionado uma das maiores retrações jamais vistas na economia brasileira.

É nessa hora, quando o terror parece se instalar definitivamente, que os empreendedores precisam exercer sua liderança e buscar formas de pivotar suas empresas, definindo novos rumos para seus negócios.

Essa atitude, no entanto, não é simples, nem clara. Por isso, realizamos uma profunda análise de mercado, levantando pontos que foram e estão sendo trabalhados em países que passaram por fases como a que estamos enfrentando, para tirar as melhores lições de quem empreendeu e superou os obstáculos do mercado.

Confira!

1 – Não importa como era antes

“Ah, mas um mês atrás um vendia assim.” “Um ano atrás eu tinha milhares de clientes.” “Na páscoa passada eu faturei tanto!”

Nada disso importa agora. Você não tem como voltar no tempo. E está perdendo um tempo precioso, esperando que as coisas “voltem a ser como eram antes”. A situação é outra agora, e é no agora que você precisa agir. Precisa ter clareza para entender qual o seu capital de giro, quais as suas despesas, quais custos podem ser cortados, quais as atuais necessidades do seu público e de que maneira você pode adaptar o seu negócio para atende-las e vender, mesmo em meio à uma pandemia.

2 – Quem não é visto, não é lembrado

Se acaso você tem um negócio, entende muito bem que visibilidade é palavra de ordem. Ser visto pelo seu público é fundamental.

Enquanto as pessoas estão em isolamento social, quarentena, confinamento, ou qualquer outro nome, elas estão muito mais propícias a estar online. E se o seu público está nas redes por muito mais tempo, a pergunta é: Como é que você está se comunicando com ele?

Mesmo que o seu estabelecimento seja puramente presencial, que o seu negócio esteja totalmente parado durante a quarentena, suspender as atividades não significa suspender o marketing. Mais que nunca, vivemos um momento em que as horas parecem mais longas, há muito mais informação rolando pelas nossas timelines e você simplesmente não pode marcar bobeira.

Por isso, a nossa dica é que você deve produzir conteúdo relevante e alinhado a sua proposta de marca e produto. Por exemplo, se você tem um restaurante e está adaptando o seu negócio para delivery, que tal compartilhar nas suas redes sociais vídeos de drinks que podem ser feitos em casa e poderão acompanhar aquela comidinha deliciosa que será entregue na casa do seu cliente?

O mesmo vale para prestadores de serviço. Será que não é esse o momento de criar webnarios ensinando algo que seja do interesse da sua carteira de clientes e que dialogue com os serviços que você naturalmente já oferece?

Saiba encontrar oportunidades! Seja um solucionador!

3 – Atenção às medidas de apoio ao empreendedorismo

Por certo, você está com os cálculos na ponta do lápis. Sabe que se a quarentena continuar, vai ficar ainda mais apertado honrar com todos os compromissos. Mas por acaso você está acompanhando quais medidas estão sendo adotadas por governos, municípios, bancos, sindicatos e outros órgãos para ajudar os pequenos negócios a superarem a crise do Coronavírus?

Nessa lógica, nas redes sociais muitas pessoas veiculam informações que não estão completas ou que acabam sendo desacreditadas. Desse modo, a forma mais prudente de acompanhar as medidas que, de fato, estão sendo tomadas pelos bancos e órgãos competentes, visando o enfrentamento dos entraves financeiros ocasionados pela suspensão das atividades é através de fontes seguras como o Portal do BNDES e a página Vamos Vencer do Governo Federal.

Medidas específicas de cada estado deverão ser consultadas em seus respectivos diários oficiais.

4 – Aposte em tecnologia

Quando falamos em verticais de receitas, nos referimos a modos específicos de desmembrar o que a sua empresa faz (seja na produção e venda de produtos ou na prestação de serviços), a fim de criar outras formas de alimentar o seu caixa e fazer o seu empreendimento prosperar. Não se trata aqui de oportunismo e sim de inteligência para encontrar, mesmo nos piores momentos, chances de atender demandas e se destacar levando qualidade, bem-estar e informação a seu público.

Nas últimas semanas já falamos aqui sobre a criação de Lojas Virtuais para realizar vendas online, sobre o Delivery como alternativa aos restaurantes e bares, sobre as medidas de logística e gestão de estoques.

Além disso, compartilhamos ideias de ferramentas para ajudar as empresas que estão se adaptando ao home office.

Mas nada disso é relevante, se você não adaptar essas dicas e torná-las estratégias reais, aplicáveis à sua empresa. Os micro e pequenos negócios têm demandas bastante peculiares e são os que mais serão impactados por essa parada, necessária, porém preocupante.

Nesse sentido, é preciso que você, que mais do que qualquer outra pessoa conhece bem o seu negócio, trace novos caminhos possíveis, tanto para a comunicação, mostrando-se mais próximo dos seus clientes, mesmo que não seja fisicamente e que lhes proporcione comodidades, justo no momento em que todos mais precisamos.

6 ideias que estão dando o que falar:

É, especialmente, nessas horas que a tecnologia pode lhe ajudar. Além de sistematizar informações, um sistema de gestão que integre com lojas virtuais, ou uma interface prática que reúna pedidos e entregas, permitindo que você ganhe agilidade e tenha total controle do seu negócio sem precisar se expor, nem expor os seus colaboradores é imprescindível e pode ser um grande diferencial na organização e dinamicidade do trabalho de um empreendedor. Por tanto, esse é o momento de contar com a tecnologia para organizar a parte burocrática e dedicar o seu tempo para ser mais humano, caloroso e empático com seus clientes. Aproveite a oportunidade para construir uma relação de importância e fidelização.

E então, preparado para traçar uma nova rota para a sua empresa? Quer ficar por dentro de todas as novidades e dicas de empreendedorismo? Siga acompanhando os nossos conteúdos.

Até a próxima!

Show Full Content
Anterior Ecommerce e Marketplaces: transforme o seu negócio para começar a faturar agora
Próximo Conheça as medidas do Programa Vamos Vencer
Fechar

Próximo conteúdo

Fechar

Controle de Produção: como fazer um plano eficiente

29 de abril de 2015
Fechar