21 de novembro de 2019
Modelos de planilhas e conteúdos sobre gestão empresarial

Inegavelmente, viver de pequenos reparos e consertos domésticos pode ser uma arte! Pois é preciso ter habilidade para trocar uma luminária, instalar ou reparar um ar-condicionado quebrado, refazer a pintura de uma parede, quebrar aqui, erguer acolá…

Assim, é preciso, também, ter uma predileção toda especial por realizar um serviço bem feito. Ter atenção aos detalhes, um certo perfeccionismo e conhecimentos específicos para realizar reparos dos mais diversos tipos em uma residência.

Em contrapartida, engana-se quem pensa que só os experts no assunto – profissionais com até décadas de um convívio diário com pinturas, serviços hidráulicos, elétricos, construção civil, entre outros ramos de atividades – são capazes de enveredar por esse segmento de pequenos reparos e consertos domésticos.

Por meio de cursos, eventos, workshops, palestras, entre outros encontros semelhantes, é possível, a qualquer interessado, receber instruções sobre reparos. Dessa forma, pode-se aprender uma nova profissão e fazer dela o seu principal meio de vida.

Se esse é o seu caso, confira aqui algumas dicas de como abrir sua empresa e fazer o seu negócio de pequenos reparos deslanchar!

Como tornar-se um profissional de pequenos reparos?

Antes de mais nada, vale ressaltar que, curiosamente, o negócio de pequenos reparos e consertos domésticos ainda não encontra-se no patamar que mereceria por conta da utilidade desse tipo de serviço.

Nesse sentido, muitos profissionais não sabem que com um investimento bem enxuto já se pode iniciar as atividades nesse ramo.

Por exemplo, com um investimento inicial que não ultrapassa os R$2.000,00 ou R$3.000,00, já é possível adquirir materiais como martelos, furadeiras, pregos, pincéis, equipamentos de proteção individual, entre outras ferramentas, e começar no negócio de pequenos reparos e consertos domésticos por conta própria.

Com isso, trabalhadores de áreas como marcenaria e carpintaria, já conseguem divulgar pela internet os seus serviços de reparos de mesas, cadeiras, bancos, entre outros artefatos de madeira, por valores entre R$50 e R$150,00.

Ademais, alguém que tenha habilidade com serviços elétricos também pode oferecer os seus serviços. O reparo de chuveiros elétricos, por exemplo, pode sair a um valor que geralmente oscila entre R$40,00 e R$120,00.

Mas há também espaço no mercado para serviços de jardinagem, alvenaria, reforma de bijuterias, objetos de cerâmica ou porcelana, entre outras atividades que podem garantir ao interessado uma renda mensal que varia entre R$2.000,00 e R$ 2.500,00 – apenas em serviços que exigem pouca especialização.

Mas o que fazer para estabelecer-se nesse mercado?

A novidade é que, hoje em dia, o profissional que cultive o desejo de viver de pequenos reparos e consertos domésticos já pode formalizar essa sua condição tornando-se um MEI (Microempreendedor Individual).

Para tal, basta dirigir-se a uma agência do SEBRAE, ou então realizar todo o procedimento no site do órgão, e a partir de então cumprir com a obrigação de recolher mensalmente um encargo que gira em torno de R$52,00 – e ainda ter o direito de contratar até um funcionário.

Dessa forma, o profissional estará apto a realizar pequenas reformas e consertos domésticos na residência do cliente (ou dentro da sua própria casa) – de acordo com as características da área escolhida, e com o que for mais conveniente para si.

E os ramos de atividade também são os mais variados possíveis: há demanda para reparos de encanamentos, jardinagem, assistência técnica em computadores, alvenaria, reparo de artefatos de madeira, entre diversos outros ramos que podem ser escolhidos pelo candidato.

Em resumo, estes são segmentos para os quais não faltam procura por profissionais verdadeiramente dedicados. Sobretudo se estiverem dispostos a criar uma boa reputação em seus respectivos segmentos por meio de um serviço qualificado, disponibilidade de horário e garantia da qualidade do material utilizado.

Por fim, ajudamos você e ter uma noção sobre como criar sua empresa de serviços? Quer saber mais sobre esse conteúdo? Recomendamos a leitura do artigo: 5 Ideias de negócio no setor de prestação de serviços.

Show Full Content
Anterior Empreendedorismo Digital: como se adaptar a esse formato de negócio?
Próximo Mercadinhos de Bairro ainda são um bom negócio?
Fechar

Próximo conteúdo

Fechar

5 Relatórios Financeiros para transformar a Gestão do seu Negócio

17 de abril de 2019
Fechar