14 de dezembro de 2019
Modelos de planilhas e conteúdos sobre gestão empresarial

Há quase uma década o setor terciário, que abrange comércio e serviços, tem crescido exponencialmente, contrariando a média de crescimento de outros setores. Prova disso é o mapeamento do SEBRAE que, considerando a representatividade do setor para o PIB de anos anteriores, o aponta como sendo o carro-chefe do crescimento neste primeiro semestre de 2019.

Diante disso, desenvolvemos este artigo para esclarecer suas principais dúvidas sobre Comércio e Serviços e seu impacto na reação da economia brasileira.

Setores da Economia

Quais são os setores da economia?

Antes de mais nada é preciso compreender que economia de um país está dividida em setores, com base nos recursos utilizados e modos de produção ou atividades envolvidos.

Em linhas gerais, essa divisão resulta em três grandes grupos:

Setor Primário: compreende a extração ou produção de matérias-primas. Por exemplo: a agricultura, a mineração e a pecuária.

Setor Secundário: contempla as atividades de processamento e transformação de matérias-primas (advindas do setor primário) em produtos para consumo ou maquinário e ferramentas industriais. Por exemplo: a indústria automobilística e a indústria alimentícia.

Setor Terciário: caracteriza-se pelas atividades de serviços e comercialização de produtos. Por exemplo: lojas, supermercados, prestação de serviços turísticos, empresas de telecomunicações, desenvolvimento de softwares etc.

A lista de ações do setor é vasta e é a que mais gera empregos. Consequentemente, comércio e serviços são as atividades que mais movimentam a economia. Esse movimento ocorre tanto nos países de primeiro mundo, como nos emergentes.

Seguindo essa regra, no Brasil o impacto do setor terciário é altamente relevante, ultrapassando os 75% do PIB e 68% do total de empregos.

Nesse sentido cabe a pergunta: quais motivos levam a esses resultados?

Por que o setor terciário é o que mais cresce?

Conforme comentamos anteriormente, o crescimento do setor de comércio e serviços é uma tendência mundial. Em síntese, esse processo está diretamente ligado ao crescimento das cidades, das populações e da renda. Por certo, essa cadeia de urbanização faz com que cresça a necessidade de atividades comerciais e de prestação de serviços.

Ademais, a evolução tecnológica tanto na agricultura, como na indústria transfere a mão de obra para esse setor.

Em suma, há 3 importantes fatores que justificam esse crescimento. São eles: a variedade de negócios que ele concentra, o baixo investimento inicial e, sobretudo, o tamanho do mercado consumidor.

Quais os segmentos que mais crescem no Brasil?

Quer empreender e não sabe bem em quê investir? Nossos especialistas em gestão empresarial preparam uma lista com o TOP 3 de empreendimentos que estão crescendo exponencialmente no país. Confira!

1. Alimentação e bebidas: Exemplo disso, são as mais novas hamburguerias, as lojas de produtos naturais e alimentação saudável e o grande crescimento do ramo de cervejarias.

2. Beleza e Bem-estar: Valendo-se da cultura da beleza e do crescimento do poder de compra da classe C, o mercado de cosméticos e serviços estéticos tem sido uma aposta de sucesso para diversos empreendedores em todo o país.

3. Tecnologia: Não é de hoje que o mercado de softwares e apps tem transformado a rotina de todo o mundo. Seja com um aplicativo para exercitar um novo idioma, gerenciar tarefas ou com um sistema altamente complexo para gerenciar empresas, o segmento da tecnologia é um dos destaques no crescimento econômico.

Dica de Leitura

Gostou da nossa lista? Se você quiser conhecer mais negócios que estão bombando no Brasil, recomendamos a leitura do artigo: Nichos de Mercado para investir em 2019.

Show Full Content
Anterior Como calcular a folha de pagamento: modelo em Excel para download
Próximo Modelo de Contrato Social: faça o Download Grátis

1 thought on “Comércio e Serviços: conheça o setor que mais cresce no Brasil

Comentários desabilitados.

Fechar

Próximo conteúdo

Fechar

Contas a Pagar: modelo de planilha Excel para controle

23 de março de 2016
Fechar