16 de junho de 2019
Modelos de planilhas e conteúdos sobre gestão empresarial

Existem muitos pontos positivos em ser um empreendedor ou chefe em uma empresa. Porém, o empregador não pode esquecer que existe o outro lado da moeda, e um dos pontos negativos mais delicados é a hora de demitir um funcionário. Por isso, é de extrema importância que a pessoa no comando saiba como demitir da forma mais correta possível.

O momento da demissão é um dos instantes mais complicados ao longo do relacionamento entre proprietários de empresas e seus funcionários.

Na maioria dos casos, nenhuma pessoa gosta de ser demitida e, por mais que não seja muito mencionado, nenhum empregador aprecia demitir um funcionário.

O procedimento de demissão é muitas vezes frustrante para as duas partes, pois o funcionário pode sentir-se abaixo das expectativas da direção, ou pensar que não se encaixou no time e na cultura da empresa.

Já por outro lado, o empregador ou gestor pode supor que não fez todo o esforço necessário para ajudar e direcionar aquele funcionário ou falhou como líder, além de supor que pode estar demitindo alguém que realmente necessita daquele emprego. Por isso, as dicas de como demitir deste artigo vão lhe ajudar.

A demissão deve ser feita apenas se for estritamente necessária

A demissão de um funcionário é uma solução que deve ser usada com moderação pelos empregadores, uma vez que podem existir outras formas de se resolver o problema em questão.

Por todos os aspectos negativos que vêm junto com a demissão, este deve ser um remédio que deve ser utilizado apenas em último caso.

O gestor precisa levar em conta o impacto que a demissão terá na produtividade da empresa. Certos projetos importantes para o negócio podem estar sendo tocados pelo funcionário demitido e com ele se vão todas as informações necessárias para a continuação desse projeto.

Existem diferentes razões para demitir

Por alto, existem dois motivos mais comuns para se demitir um funcionário. Um deles é o corte por motivos financeiros, quando a empresa se vê obrigada a desligar um ou mais funcionários para readequar seus custos dentro de uma nova realidade econômica na qual os negócios se encontram. A outra razão é definida pela baixa performance ou por comportamento e perfil inadequados para a empresa.

Para esse segundo motivo, é importante que o empregador use sem moderação um termo muito mencionado no universo corporativo e que está ganhando cada vez mais importância: o famoso “feedback”. Se a pessoa não está desempenhando bem ou tem um comportamento inadequado, deve-se dar feedback.

Profissionais de RH aconselham que aconteça periodicamente uma conversa sobre o assunto e, se ao final do processo de feedback e análise o empregador decidir que a demissão do colaborador é o melhor caminho, deve saber como demitir seguindo o protocolo abaixo.

Como demitir da forma correta

1. Faça um check list com o RH antes da demissão, contendo tudo o que será necessário seguir para manter o processo dentro das leis trabalhistas.

2. Providencie a carta de demissão e se atente ao que a pessoa terá direito a receber;

3. Converse com a pessoa em um ambiente fechado, para que ninguém saiba do que se trata. Diga que vocês já vêm conversando sobre o desempenho dela e que, como não houve mudança positiva, ela está sendo demitida;

4. Apóie o colaborador, pois esse não é um momento fácil. Não se esqueça da assinatura na carta de demissão.

5. Reúna o restante da equipe e explique que desligou a pessoa. Não se deve expor o demitido, mas o intuito dessa conversa é não espalhar o pânico entre os demais funcionários e deixar claro que era algo pontual (se de fato era);

6. Tente fazer com que esse processo seja o mais amigável possível;

Os empresários ainda devem evitar as demissões em épocas com proximidade de datas festivas, como o Natal. Além de estarem sempre atentos aos prazos de estabilidade, retorno de férias ou licenças.

Impactos financeiros de uma demissão

Sendo a razão da demissão financeira ou por desempenho, o empresário precisa estar sempre atento aos custos que o desligamento irá gerar para a empresa, impactando no fluxo de caixa.

Toda demissão sem justa causa acarreta custos com o aviso prévio, férias proporcionais e integrais (quando há férias vencidas) e multa de 50% em cima dos valores depositados do FGTS do colaborador, como você pode conferir com mais detalhes nesse post que já fizemos sobre o assunto.

Concluindo

Saber como demitir um funcionário é um dúvida recorrente para muitos empreendedores. Mas como todos os processos da empresa, a palavra de ordem é sempre planejamento.

Acompanhando todos os resultados da equipe e planejando cada demissão e contratação, o controle torna-se mais eficiente e o gestor pode tomar as melhores decisões para sua empresa.

Esperamos que as dicas de nosso artigo lhe ajudem para entender como demitir funcionários. Se tiver alguma dúvida ou queira compartilhar suas experiências conosco, comente abaixo!

Show Full Content
Anterior Gráfico de Despesas: modelo Excel para download
Próximo 7 ações de RH que o próprio gestor da empresa pode fazer

Comentários

Deixe uma resposta

Fechar

Próximo conteúdo

Fechar

Veja como tirar nota eletrônica com facilidade e grátis

24 de maio de 2018
Fechar