21 de novembro de 2019
Modelos de planilhas e conteúdos sobre gestão empresarial

Conquistar clientes é fundamental, mas mantê-los é imprescindível! Por isso, o tema que abordaremos hoje é tão delicado, polêmico e importante: o churn rate.

Mas o que significa esse termo? E como ele pode ajudar a melhorar os resultados da sua empresa?

Para responder estas questões criamos este enxuto e completo artigo. Siga lendo e confira como potencializar seus ganhos, mantendo seus clientes satisfeitos.

O que é o Churn Rate?

A resposta imediata é que o termo que vem do inglês, em tradução literal seria movimento ou rotatividade. Aplicando isso ao universo dos negócios, o churn rate trata-se da taxa de cancelamento ou abandono de sua base de clientes.

Por exemplo, pensemos isso de uma forma bem prática: não adianta nada dedicar todos os esforços da sua equipe em prospecção e geração de leads, torná-los clientes. Para depois permitir que essa relação se rompa já nos primeiros meses por algum descuido. Esse custo envolvido nas etapas que antecedem a venda, acaba se perdendo. Além disso, sua empresa acaba tendo má fama no mercado. O que obviamente impacta o seu caixa.

Assim, um fator importante para traçar as melhores estratégias de atuação e manter clientes fiéis é acompanhar e manter sempre controlado o churn rate.

Como calcular o Churn Rate?

Se acaso você ainda não realiza esse tipo de controle na sua empresa de qualquer segmento. Vamos ensinar a calcular o churn rate de modo muito simples.

Primeiramente, considere o número de cancelamentos ou abandonos mensais. A seguir divida esse valor pelo número total de clientes. O coeficiente desse cálculo será o seu percentual de churn.

Por exemplo: Se você tem 100 clientes, porém no final deste mês registra a perda de 15. Calcule, então, 15 (clientes perdidos)/ 100 (total de clientes) = 0,15. Nesse sentido, multiplique o valor por 100, tendo um percentual de churn rate de 15%.

Qual o percentual ideal de Churn Rate?

Em resumo, é claro que o ideal mesmo é não ter churn. O sonho de todo empreendedor é ter clientes satisfeitos e sempre fiéis ao seu produto, serviço e marca. Em contrapartida, a gente sabe muito bem que não é assim que funciona no dia a dia. Diversos fatores podem ocasionar o rompimento da relação entre um cliente e a empresa. No entanto, ao controlar a métrica de abandono você poderá traçar estratégias mais assertivas voltadas à retenção desses clientes. Seja com um atendimento mais qualificado, seja com uma apresentação mais adequada de seu produto ou até mesmo alinhando a proposta da sua marca.

Por fim, a meta é manter o churn rate controlado, sempre o mais próximo possível de zero.

E se você quiser conhecer mais mais conteúdos sobre retenção de clientes, satisfação e bom atendimento, recomendamos a leitura do artigo: Como fazer um atendimento pós-venda que fidelize clientes?

Show Full Content
Anterior Mercadinhos de Bairro ainda são um bom negócio?
Próximo Como um ERP pode melhorar os processos nas Indústrias?
Fechar

Próximo conteúdo

Fechar

Paper Tipos de Contribuintes: como diferenciar cada tipo

27 de novembro de 2017
Fechar