21 de novembro de 2019
Modelos de planilhas e conteúdos sobre gestão empresarial

Abrir o próprio negócio pode ser o seu maior sonho. Mas se esse projeto não for bem pensado e organizado, pode se tornar um GIGANTESCO pesadelo!

Afinal, no Brasil, todos os anos, milhares de novas empresas são criadas, colocando o país no ranking dos mais empreendedores do mundo. Em contrapartida, muitas dessas empresas fecham as portas sem completar os 2 anos de atividade. Além da pesada carga tributária, outros fatores contribuem para este resultado e cabe destacar que muitos desses fatores estão diretamente ligados às lideranças das empresas e à má gestão.

Por isso, para deixar você bem longe dessas ciladas, tão comuns para os empreendedores iniciantes, criamos este artigo com o TOP 10 de erros cometidos por quem quer empreender e não sabe como fazer.

Siga lendo e fique de olho para evitar esses erros e potencializar a prosperidade do seu negócio!

Erro 1: Não estar legalmente registrado

Sejam quais forem as desculpas, a informalidade não é um bom caminho para empresas de nenhum segmento!

Não há vantagem alguma em tentar “driblar” os impostos, cedo ou tarde essa artimanha poderá gerar uma enorme dor de cabeça. Portanto, tenha contrato social, CNPJ, emita notas fiscais, tenha conta bancária de PJ e, com isso, sua pequena empresa poderá contar com uma série de benefícios. Como por exemplo, a liberação de crédito bancário com taxas mais baixas.

Ainda que todos esses passos burocráticos pareçam perda de tempo, eles são, sem dúvida, o melhor caminho para que sua empresa possa crescer!

Erro 2: Falta de Planejamento

Há pouco tempo compartilhamos aqui um artigo que foi sucesso entre nossos leitores, intitulado: Plano de Negócio: o que é preciso saber antes de empreender? Se você está pensando em abrir sua própria empresa ou já está dando os primeiros passos, recomendamos a leitura desse texto que traz valiosas dicas!

Construir um planejamento é imprescindível para poder projetar as etapas de abertura, processos internos e crescimento da sua empresa. Mas, sobretudo, o plano de negócio diz respeito a sua estruturação como empreendedor, tanto no que tange aos investimentos, como às práticas necessárias para manter seu empreendimento funcionando.

Nossas principais dicas para dar base a esse planejamento são:

  • Qual o segmento em que irá atuar?
  • Qual o seu público-alvo?
  • Quanto de capital será necessário para colocar o plano em prática?

Erro 3: Despreparo ou Falta de Conhecimento

Imagine que você fez um intercâmbio na Irlanda. Após 6 meses lá, você volta para o Brasil com o projeto de abrir seu próprio negócio. Então, decide que terá uma escola de inglês. Essa é uma história muito comum!

Não são poucos os empreendedores que sem experiência ou formação nenhuma no ramo, decidem empreender e acreditam que basta ter feeling para que seu negócio dê certo. O resultado, via de regra, é má administração, acúmulo de tarefas, desconhecimento de procedimentos legais e claro, grandes chances de seu investimento ir por água abaixo.

Logo, fique atento e busque se preparar para a Gestão Empresarial e forme uma equipe que complemente os seus conhecimentos e experiências!

Erro 4: Gastar mais do que Fatura

Antes de mais nada, o sonho de quem está abrindo um negócio é gastar pouco e lucrar muito. Mas nem sempre é isso que acontece. Muitas vezes, empreendedores iniciantes deslumbram-se com a entrada de capital na empresa e não se organizam para necessidades futuras como manutenções ou qualquer imprevisto. Nesse sentido, ao invés de criarem uma reserva para emergências, investem todo o valor que entra no caixa ou até mais, ficando com saldo negativo. Fique atento!

As finanças de uma empresa exigem total atenção. Para isso, crie métodos para organizar lançamentos, controlar entradas e saídas de valores, projetar tributos e investimentos futuros.

Nossa dica, nesse caso, é buscar um Sistema ERP onde você possa gerenciar todas as operações realizadas ou a realizar de forma integrada. Com esse acompanhamento, será muito mais simples manter a saúde financeira do seu empreendimento.

Se você quiser saber mais sobre o impacto desse tipo de solução tecnológica na gestão financeira, recomendamos a leitura do artigo: Sistema ERP Online 2019: muitos recursos em um só lugar.

Atenção: é fundamental, mesmo que você tenha uma microempresa, contar com o apoio de um contador.

Erro 5: Misturar Contas Pessoais com as Contas da Empresa

Empresas familiares costumam sofrer com esse tipo de prática. Misturar o seu dinheiro com o da empresa é um erro típico cometido não somente por empreendedores iniciantes.

No início você acha que não há problema algum em tirar do caixa o dinheiro para abastecer o seu carro, pagar a fatura do seu cartão de de crédito ou alguma comprinha pessoal. Porém, no final das contas, você pode estar criando um rombo no orçamento da empresa, sem perceber.

Dessa forma, o melhor caminho é ter um valor fixo de pró-labore e respeitá-lo como sendo o seu salário. Logo, os valores que entram no caixa devem ser guardados ou reinvestidos para o crescimento da própria empresa.

Erro 6: Não saber precificar Produtos e/ou Serviços

Definir a margem de lucro é fundamental para que você não seja mais um desses empreendedores que trabalha, trabalha e trabalha, mas não vê a cor do dinheiro no final do mês.

Geralmente, isso se deve porque os cálculos de preço e margem de lucro não estão corretos. Por exemplo, vamos imaginar que uma doceira vende o cento de brigadeiros a R$35,00. Será que esse é um bom preço? Será que ela está tendo lucro?

Cálculo:

Lucro Líquido = Receita Total – Custo Total

Lucro Líquido = Valor do Cento de Brigadeiros – Custo para Produzir os Brigadeiros

LL = R$35,00 – (Leite condensado, manteiga, chocolate em pó, gás e pelotines, entrega, horas trabalhadas)

LL = 35 – (12 – 1 – 2 – 1 – 3 – 2 – 10)

LL = 35 – (31)

LL = 4

Se você ganhasse apenas R$4,00 a cada cento de doces, acha que sua doceria teria como crescer?

Esse é apenas um dos muitos exemplos de erros no cálculo de preços e margem de lucro. Caso você deseje entender melhor como deve funcionar o correto cálculo, recomendamos a leitura do artigo: Lucro e margem de lucro: tudo o que você precisa saber.

Erro 7: Não saber gerenciar seu Estoque

É errônea a noção de que você precisa ter milhares de produtos armazenados para que sua empresa esteja sempre em dia!

Uma Gestão de Estoque eficiente é peça chave para que seu comércio prospere (seja ele físico ou virtual).

Por isso, fique atento ao comportamento de compra do seu público. Conheça os produtos que têm mais rotatividade na sua loja, controle prazos de validade e condições de armazenamento dos produtos e tenha seus estoques sempre bem organizados, facilitando a visibilidade dos vendedores. Além disso, fique atento aos prazos de entrega de seus fornecedores, para não fazer pedidos muito pequenos e ficar sem produtos. Observando essas instruções, você fica bem longe de perder vendas por falta de planejamento!

Erro 8: Achar que Marketing é só um capricho

Não é de hoje que o marketing vem se fortalecendo em todos os segmentos. Seja por meio digital, impresso ou até aquela caixa de som na frente da loja, divulgando as promoções da semana. Todas essas estratégias visam estreitar a relação e criar uma comunicação entre sua empresa e seu público potencial.

Definir mecanismos e separar um valor do seu orçamento para investir, regularmente, em Marketing é primordial tanto para empresas de grande porte, como para as pequenas, sobretudo se for um negócio que está iniciando. Apesar dessas informações, algumas ideias gratuitas também surtem bastante efeito. Como por exemplo: a presença em redes sociais, como facebook e instagram.

Erro 9: Não saber Negociar

Seja por vergonha, medo de perder um negócio, falta de estratégia ou teimosia em manter o preço, muitos empreendedores perdem dinheiro por nas saber negociar. O sucesso de um negócio está, também, relacionado às habilidades de negociação dos gestores. Com isso, crie estratégias para negociar preços e condições de pagamento tanto com seus fornecedores, quanto com seus clientes.

Para isso, é preciso flexibilidade! Se você tem um produto que é vendido por R$500 reais em 10x, e um cliente irá comprar 5 unidades. Por que não oferecer uma condição de pagamento diferenciada? Que tal R$2300 à vista ou a possibilidade de parcelar em 12x?

O mesmo vale para os seus fornecedores, não tenha medo de barganhar! Cada centavo economizado pode ser decisivo no crescimento da sua loja.

Erro 10: Ficar na Zona de Conforto

No cenário atual, a inovação é palavra-chave no sucesso de qualquer empreendimento. E muitas vezes, quando falamos em inovação, acabamos imaginando que para inovar é preciso muito investimento e uma ideia genial. Ocorre, no entanto que inovar é especialmente, conhecer as necessidades de seu público e criar soluções inteligentes para atendê-las.

Portanto, esteja sempre atento ao mercado, às tendências, às demandas dos seus clientes. Perceba as sutilezas no comportamento, produtos que fazem mais sucesso e não tenha medo de reiventar-se. Fuja sempre do comodismo!

E então, curtiu nossas dicas? Já cometeu algum desses erros? Conta pra gente, quais foram suas principais dúvidas ao abrir sua empresa?

Show Full Content
Anterior O que é código CEST e como classificar meus produtos?
Próximo Mitos e verdades sobre Sistemas ERP Online
Fechar

Próximo conteúdo

Fechar

Controle de Ordens de Serviço: planilha para download

23 de outubro de 2017
Fechar