2 de junho de 2020
Modelos de planilhas e conteúdos sobre gestão empresarial

Pouco a pouco, em diversas cidades do Brasil, as empresas vão reabrindo suas portas. É natural que haja muita insegurança, afinal o Coronavírus está bem longe de ser erradicado. Todos os dias são confirmados novos casos da doença.

No entanto, tão apavorante quanto a COVID-19 são os efeitos econômicos da pandemia. Sair do isolamento social pode não ser a melhor ideia do mundo, haja visto o que ocorreu em países como Espanha e Itália.

Ainda assim, se você precisa reabrir o seu estabelecimento, nós entendemos. E justamente por isso, criamos este artigo. Nele, compartilhamos algumas dicas de cuidados que precisam ser seguidos para que você, sua equipe e seus clientes fiquem mais seguros (dentro do possível).

Confira!

Dica 1: Álcool Gel

Antes de mais nada, seja nas grandes cidades ou nos locais mais longínquos do país, a primeira medida adotada para mitigar a propagação da COVID-19 tem sido o uso de álcool gel.

Assim, se você decidiu reabrir as portas do seu comércio ou empresa de qualquer segmento, é imprescindível disponibilizar álcool gel tanto para a sua equipe que está o tempo todo em contato com outras pessoas, como também para o seu público.

Nesse sentido, é importante entender que esse cuidado ostensivo não é neurose. Se trata, sobretudo, de proteger e de demonstrar que a vida das pessoas importa. Afinal, no mundo todo, inclusive no Brasil, milhares de pessoas já estão doentes.

Dica extra: estimule que todos lavem as mãos diversas vezes ao longo do dia de trabalho!

Dica 2: Circulação de Ar

Não só o álcool gel, como também o ar puro, natural, vindo da rua é um poderoso protetor da nossa saúde.

É evidente que mesmo as pequenas empresas possuem ar condicionado. Porém, esse recurso deve ser evitado. Procure abrir janelas e deixar que o ar circule melhor nos ambientes.

Muitas pessoas ocupando o mesmo espaço (ainda que respeitando o distanciamento mínimo), estão compartilhando o mesmo ar. Por isso, é importante arejar bem as salas e espaços que serão ocupados na sua empresa.

Dica 3: Uso de Luvas e Máscaras

Em locais em que é necessário manipular alimentos ou ter contato direto com diferentes pessoas, como supermercados e farmácias, é fundamental aderir ao uso de máscaras e luvas descartáveis.

A gente sabe que parece um alerta exagerado, mas tudo pode carregar contaminação: dinheiro, utensílios, um produto que estava na prateleira, a bancada do caixa.

Nessa lógica, vale lembrar, mais uma vez que os cuidados de higienização devem ser redobrados. Limpe maçanetas, portas, puxadores, bancadas, mesas, celulares.

Dica 4: Atenção a qualquer sintoma

Evidentemente, o home office seria a melhor saída para todos os trabalhadores. Porém, nem todas as profissões e empresas conseguiram aderir a esse forma.

Em resumo, se você precisa que a sua empresa continue funcionando, deve prezar pelo bem-estar dos seus colaboradores. Além de fornecer um ambiente limpo e seguro, assegure-se de acompanhar de perto as operações e analisar qualquer sinal de resfriado ou gripe.

Entenda que essa não é uma bobagem. Se em sua empresa trabalham 10 pessoas e uma delas apresenta sintomas como: febre, dores nas articulações ou tosse. Identificar isso inicialmente é fundamental para que essa pessoa possa ser afastada do trabalho, atendida e tratada. Além disso, você evita a contaminação do restante da sua equipe.

Gostou dessa dica? Quer saber mais sobre como empreendedores estão enfrentando as turbulências causadas pelo Coronavírus? Recomendamos a leitura do artigo: Como gerenciar o seu estoque em meio à Pandemia?

Show Full Content
Anterior Como gerenciar o seu estoque em meio à Pandemia?
Próximo Novidades de Abril de 2020 do SIGE Cloud
Fechar

Próximo conteúdo

Fechar

Lucro de Vendas: como interferem nos resultados da empresa

9 de setembro de 2016
Fechar