24 de março de 2019
Modelos de planilhas e conteúdos sobre gestão empresarial

Todo mundo já tentou organizar suas contas pessoais um dia e, certamente, percebeu que não é assim tão fácil manter os lançamentos certinhos, com o saldo da conta corrente batendo a cada final de mês, não é mesmo? Agora imagine se você passa a fazer o controle financeiro da sua empresa em conjunto com sua administração pessoal, passando a monitorar muito mais contas a pagar e valores a receber! O caos é quase certo, não concorda?

Pois é exatamente por essa razão que especialistas em finanças são categóricos com quem resolve abrir sua própria empresa: separar as contas pessoais das finanças empresariais é fundamental para garantir o sucesso do empreendimento e de suas contas particulares. Quer saber melhor por quê? Então continue lendo nosso post!

Fluxo de caixa negativo e conta pessoal azulzinha

Um dos impactos que você pode sofrer ao misturar suas finanças pessoais e empresariais é ver seu fluxo de caixa negativo enquanto sua conta pessoal está cheia de verdinhas esperando para serem gastas. E elas serão gastas, com certeza, só que nas coisas erradas. Nesse caso você certamente está tirando mais dinheiro da empresa do que deveria, criando um rombo no caixa que pode ser fatal — e em muito pouco tempo, diga-se de passagem!

Por que separar as contas pessoais das empresariais?

Fluxo de caixa positivo e conta pessoal no vermelho

Outra situação que pode ocorrer é você ver sua empresa a pleno vapor, mas ter suas contas pessoais complicadas pela falta de dinheiro para pagar as contas mais básicas — como água, energia, a prestação da casa e o supermercado. Isso significa que você está colocando muito dinheiro no negócio e ele não está trazendo os resultados certos para se manter sozinho.

Fluxo de caixa negativo e conta pessoal mais negativa ainda

Aqui o alerta é bem maior, já que você está simplesmente minando o seu negócio e levando suas contas pessoais para o mesmo buraco. Pense em uma mina de diamantes que foi explorada até seu último recurso e agora só restam grãos de areia. A recuperação de uma situação dessas é bem mais difícil e pode ser que nem ocorra, levando sua empresa à falência e o deixando em maus lençóis pessoalmente. Portanto, evite chegar a esse ponto!

Como fugir dessas situações e controlar bem suas finanças

Para não ver nenhum desses cenários se tornar realidade em sua vida, a palavra de ordem é planejamento. Ao abrir sua empresa, abra também uma conta corrente empresarial. Assim, além de não misturar as movimentações, você tem vantagens como empresário, podendo fazer empréstimos, financiamentos, ter talões de cheque e cartões, tudo com o nome da sua empresa.

Você também poderá observar com maior eficácia as entradas e saídas da empresa, mensurando se ela está crescendo e como esse crescimento se dá. Com um maior controle financeiro, você poderá planejar o futuro da empresa, reinvestindo parte do lucro para expandir seu negócio e maximizar vendas e lucros.

Alem disso, na medida em que sua empresa cresce de forma sustentável, você pode, inclusive, aumentar o seu pró-labore — que é o seu salário mensal —, melhorando ainda mais sua qualidade de vida e colocando em prática, aos poucos, seus planos para o futuro.

Agora que você já sabe em que deve ficar de olho, comente aqui e nos conte como anda o planejamento financeiro da sua empresa hoje em dia! Você tem controles separados entre pessoal e empresarial ou leva as duas contas conjuntamente? Compartilhe suas experiências conosco!

Show Full Content
Anterior Orçamentos e Pedidos: modelo de planilha para download
Próximo Folha de Pagamento: dicas para melhorar a sua gestão

Comentários

Deixe uma resposta

Fechar

Próximo conteúdo

Fechar

Gestão de Contratos: planilha de controle para download

5 de março de 2018
Fechar