28 de outubro de 2020
Modelos de planilhas e conteúdos sobre gestão empresarial

Sem dúvida você já ouviu falar que “imprevistos acontecem”. E se é previsível que problemas podem ocorrer a qualquer momento em uma empresa, o seu caixa precisa estar preparado, não é mesmo? Só que isso nem sempre ocorre.

Neste artigo apresentamos dados de um estudo divulgado recentemente que mostra o elevado percentual de empresas que não realizavam o correto controle financeiro e hoje são as mais impactadas pela crise.

Fique atento a esses tópicos e veja como prevenir ou remediar a situação no seu negócio!

Impactos do COVID-19 na sua Gestão Financeira

Nesta segunda quinzena de abril, a empresa Intuit realizou um levantamento entre micro e pequenas empresas, que revelou dados impressionantes. Segundo o estudo, mais de 70% das PME’s não realizava um acompanhamento financeiro. Logo, não possuíam reservas para momentos críticos, o que resultou em 60% dos entrevistados afirmarem que a pandemia do Coronavírus afetará drasticamente os seus empreendimentos.

Esses dados negativos não são uma novidade, nem exclusividade de quem está vivendo esta crise. Outros estudos realizados por grupos como Endeavor e o próprio Sebrae, asseguram que grande parte das micro e pequenas empresas brasileiras fecha suas portas antes de completar os primeiros cinco anos de existência, justamente pela má gestão financeira.

Por certo, ao ter um negócio independentemente do segmento requer atenção tão às despesas, como quanto as receitas geradas. É comum que ao gerenciar o caixa de uma empresa que está começando, tudo é custo. Por isso, um capital de giro é fator decisivo para manter a saúde financeira do empreendimento.

Nesse sentido, quando empresas não têm controle dos investimentos necessários para manter-se funcionando, com estoque em dia, salários pagos, impostos, aluguel e outros tantos custos, o resultado é um só: em pouco tempo o caixa cai no vermelho.

Nessa lógica, com a chegada a pandemia de COVID-19, o risco de falência de inúmeras empresas tornou-se uma triste realidade. Sem reservas, sem dados precisos de seus lançamentos de caixa, com o fluxo estagnado, 70% dos entrevistados afirma não ter se preparado para uma crise.

Pensando em questões como essas, compartilhamos alguns tópicos importantes para você analisar o seu caixa a partir de agora.

O que a sua empresa mais precisa hoje?

Vender, óbvio! Mas não são só as receitas que importam em um momento de dificuldades financeiras. Saber como conter custos e direcionar os valores em caixa é fundamental.

Por isso nossas principais dicas nesse momento são:

1. Reúna toda informação que puder

Na era dos dados, saber exatamente o que acontece em cada setor da sua empresa é a chave para uma tomada de decisão muito mais segura e assertiva. Um ERP, é a ferramenta ideal para lhe ajudar nesse processo e é um sábio investimento para quem quer empreender e se manter firme, mesmo diante de grandes adversidades.

2. Atenção aos benefícios concedidos às PMEs

Se acaso você ainda não sabe, bancos públicos e privados, governos municipais, estaduais e o governo federal divulgaram uma série de medidas para a manutenção de empregos e empresas, sobretudo as micro e pequenas.

Desse modo, uma prática realmente importante é estar sempre atento aos canais de comunicação para empreendedores e páginas oficiais de órgãos públicos, como a Secretaria da Fazenda, por exemplo.

Ou ainda. aqui no nosso blog, onde sempre trazemos as notícias mais recentes sobre benefícios e incentivos concedidos às PMEs , a qualquer tempo, mesmo antes da crise de COVID-19.

3. Defina as prioridades do seu caixa

Existe um ditado que afirma: “se não puder fazer tudo, faça tudo o que puder.”

Nessa lógica, com grande parte da população em isolamento social, é provável que o valor que está entrando no seu caixa não seja suficiente para todas as suas demandas. Por isso, é imprescindível definir prioridades claras, negociar com fornecedores, cortar qualquer despesa que não seja estritamente essencial para a realização de suas atividades comerciais.

Momentos como este são de alinhar informações, organizar a casa e trabalhar de modo enxuto. Entenda que o principal em um cenário como o atual é manter-se com o mínimo. Crescimento, metas, expansão e escalabilidade são assunto para outra hora. Agora é muito mais importante nutrir a conexão com clientes, corrigir processos e criar canais efetivos de comunicação e vendas que estejam para além do tradicional ponto comercial.

Seguindo sempre estes pontos, você terá muito mais chances de blindar seu caixa de qualquer problema, atual ou futuro. Pense nisso!

Até a próxima! 😉

Show Full Content
Anterior Como a internet pode ajudar os prestadores de serviços durante a crise?
Próximo E agora, como se preparar para o Dia das Mães?
Fechar

Próximo conteúdo

Fechar

Dicas práticas para aumentar as vendas no Natal e Final de Ano

13 de novembro de 2015
Fechar