23 de janeiro de 2021
Modelos de planilhas e conteúdos sobre gestão empresarial

Contar com recursos para implementar novos processos, aprimorar projetos, adquirir equipamentos, contratar profissionais qualificados e tirar ideias do papel exige um montante financeiro que nem sempre as pequenas empresas possuem.

É nesse cenário que um aporte de capital pode ser um divisor de águas para determinar o futuro do seu negócio.

Quer saber como isso funciona? Nós preparamos um conteúdo completo, para tirar todas as suas dúvidas. Continue lendo este artigo!

O que é um aporte de capital?

Antes de mais nada, é importante deixar claro o significado de uma Aporte de Capital. Pois ele não deve ser confundido como um capital inicial de abertura de negócio ou integralização de capital social.

Desse modo, o aporte de capital trata-se de um investimento que uma empresa recebe a fim de impulsionar o negócio. Nesse sentido, impulsionar pode ser viabilizar algum projeto, a ampliação do espaço físico da empresa e tantos outros fatores que podem culminar na expansão das atividades e dos lucros da empresa.

Nesse momento, você deve estar se perguntando:

Quem investe ganha o quê com isso?

Essa é uma questão um pouco complexa, pois depende do que for negociado entre as partes. Mas via de regra, os investidores trocam o valor investido por participação em lucros futuros ou juros sobre o valor investido.

Atenção! Investidor não é sócio. Vale lembrar que os sócios têm maiores responsabilidades sobre a empresa. Por exemplo, respondem por dívidas contraídas e podem sofrer com o ônus de ter mais despesas que lucro sobre o valor que investem no empreendimento.

Ou seja, quem faz um aporte de capital no seu negócio, investe com a expectativa de que a sua ideia dê certo e renda financeiramente. No entanto, para que isso funcione bem, não é só de expectativa que se fala. Os investidores estabelecem uma série de requisitos, que devem ser cumpridos para que ambas as partes obtenham os melhores resultados.

Há 3 fases onde um aporte de capital costuma ser utilizado:

  • Inicial – utilizado na abertura de uma empresa;
  • Fase de maturação – utilizado para impulsionar o crescimento de pequenas e médias empresas;
  • Empresas em fase final – são aportes maiores, utilizados para que grandes empresas expandam seus negócios ou mesmo lancem outros produtos.

Ademais destes exemplos, há uma modalidade de aporte de capital que tem ganho grande visibilidade, que é o investidor anjo. Nesse caso, o investidor é alguém que emprega seus recursos em empresas que apresentam grande potencial de crescimento.

Ainda, é possível que o capital seja proveniente de um fundo de participação. Nesse formato, investimento dá direito a ações da empresa que recebe o aporte, garantindo lucros a longo prazo.

O que é preciso saber antes de realizar um aporte de capital?

Para realizar esse tipo de transação, a empresa que receberá o crédito precisa passar por um profundo estudo de suas finanças, suas práticas, sua estrutura, análise de crescimento e o mesmo ocorre no caso de projetos que ainda não foram implementados. Desse modo, relatórios fiscais e financeiros bem detalhados são primordiais para constituir um estudo sobre os riscos do negócio.

Perante este cenário e de seus riscos é que se define a TIR: Taxa de Interna de Retorno. De acordo com esses fatores é que se justifica a aposta em determinadas ideias e empresas.

Preciso de aporte de capital: e agora?

Por certo, muitas ideias acabam nunca saindo do papel por falta de verba para colocá-las em prática. Nessa lógica, é um processo bastante eficaz buscar por investimentos externos para garantir a prosperidade de um projeto ou mesmo o crescimento da sua empresa.

Mas claro, esse processo é delicado. E pode levar algum tempo para ter uma resposta positiva. Prepare-se para apresentar a sua ideia diversas vezes, levantar todas as vantagens de investir no seu negócio, faça uma análise de mercado para entender a viabilidade e o valor real que você precisa para atingir seu objetivo. Planos de negócios bem estruturados e contas alinhadas permitem que a sua empresa seja mais atrativa para possíveis fundos.

Conheça 5 empresas brasileiras que receberam aportes de capital milionários em 2020:

1. Acesso Digital: empresa de tecnologia para reconhecimento facial e assinaturas eletrônicas que recebeu aporte de R$580 milhões;

2. Remessa Online: empresa de transferências internacionais que recebeu aporte de R$110 milhões em 2020;

3. Gupy: empresa de recrutamento e seleção que recebeu aporte de R$40 milhões;

4. Zenklub: plataforma de psicologia que recebeu aporte de R$16,5 milhões;

5. Psicologia Viva: plataforma de psicologia que recebeu aporte de R$6 milhões;

E então, achou essas dicas interessantes? Acha que está na hora de buscar meios de atingir um novo patamar na sua organização em 2021?

Conta pra gente! Será um prazer tirar as suas dúvidas e mergulhar ainda mais no mundo dos investimentos.

Até a próxima!

Show Full Content
Anterior Novidades de Dezembro do SIGE Cloud
Próximo Novidades de Janeiro de 2021 do SIGE Cloud
Fechar

Próximo conteúdo

Fechar

Novidades da versão 1.3.0 do SIGE Lite

20 de julho de 2018
Fechar