2 de junho de 2020
Modelos de planilhas e conteúdos sobre gestão empresarial

Manter uma empresa familiar representa uma grande porcentagem das micro e pequenas empresas brasileiras, e são responsáveis por um grande giro na nossa economia. Uma pesquisa realizada pelo The Boston Consulting Group (BCG) em 2016 aponta que as empresas familiares brasileiras apresentam crescimento de 21% e rentabilidade de 5%. Já nas empresas não-familiares, o crescimento é de 18% e a rentabilidade é de 8%.

Como percebemos, embora rendam menos, as empresas familiares crescem mais no Brasil. Isso é possível pois estas empresas estão buscando profissionalização e melhor gestão de seus processos e resultados.

Por isso, preparamos o artigo de hoje com diversas dicas para sua empresa familiar crescer ainda mais do que os indicativos atuais. Confira:

O que é uma empresa familiar?

O principal aspecto de uma empresa familiar é o seu surgimento, que ocorre através do ideal dos membros da família em montar seu próprio negócio.

Com isso, uma grande peculiaridade da empresa familiar é que seus pertencentes fazem parte da mesma família, criando um forte vínculo emocional no projeto. Assim, a empresa representa todo o patrimônio e a renda familiar da família envolvida.

Principais características de uma empresa familiar

Normalmente, as empresas familiares apresentam um estilo de gestão semelhante, marcado por algumas características comuns. Confira algumas delas:

* As decisões são baseadas em fatores emocionais

Neste tipo de empresa, os laços de sangue têm um grande valor, o que pode influenciar a tomada de decisão do gestor da empresa. Por isso, é importante manter o foco e o profissionalismo para tomar as melhores decisões para a empresa, deixando de lado a emoção e considerando apenas os fatores racionais.

* Dificuldade na descentralização do poder

Quando a empresa é fundada, é comum que o poder fique centralizado apenas no seu fundador, que será responsável pela gestão e tomada de decisão. Com o tempo, isto pode ser tornar a cultura da organização e prejudicar a agilidade e dinamismo no dia-a-dia da empresa.

* Lealdade e dedicação dos funcionários

A tendência neste tipo de empresa é contratar os membros da família como funcionários, e realizar promoções e aumentos de salários conforme o tempo de serviço e dedicação para construção do negócio. Além disso, o fator confiança será determinando para a escolha dos líderes e chefes de setor.

* Existência de conflitos

Quando mais de uma geração esta envolvida no mesmo negócio, a existência de conflitos é inevitável. Isto ocorre pois normalmente o fundador da empresa quer tomar suas decisões conforme as experiências vividas, enquanto os mais novos querem utilizar os conhecimentos adquiridos para a tomada de decisão.

* Sucessão

O mais comum neste tipo de empresa é que os filhos sejam sucessores de seus pais ou avôs. Por isso, desde cedo, os mais velhos costumam moldar seus sucessores conforme o seu próprio estilo de gestão, pois julgam que é o mais apropriado.

Erros mais comuns em uma empresa familiar

Alguns erros são muito comuns no gerenciamento de uma empresa familiar. Confira abaixo quais erros o gestor deve evitar para melhorar os resultados da empresa:

* Falta de planejamento

O erro mais comum em uma empresa familiar é a falta de planejamento estratégico, o que faz com que muitas ações sejam executadas no improviso. De maneira geral, isto caracteriza ações na base da tentativa e erro, o que impede de planejar o negócio em médio e longo prazo.

* Privilegiar parentes

É comum nestas empresas que os parentes sejam empregados, principalmente por questões de confiança. O erro gerado por isso é a falta de controle nos horários de trabalho e a falta de cobrança por resultados, ocasionando a perda de autoridade do gestor e a falta de comprometimento do funcionário.

* Misturar finanças

Este erro é muito comum e o mais letal para a empresa: misturar as contas pessoais com as contas empresariais. Isto causa um total descontrole nos gastos e recebimentos, bem como o acompanhamento do saldo de suas contas. O ideal é ter contas bancárias separadas, definir o pró-labore mensal de cada sócio e ter disciplina no controle gerenciar.

Confira mais no artigo “Por que separar as contas pessoais das empresariais?clicando aqui.

* Falta de experiência

Quando o empreendedor resolve montar seu primeiro negócio, deve estudar bem o mercado em que irá se inserir e realizar um planejamento estratégico básico para a nova empresa. Quando isso não ocorre, é comum que a empresa não tenha sucesso e o empresário fique com o sentimento de que jamais entraria no ramo se soubesse como ele realmente funcionava.

Confira maiores detalhes no artigo “Confira 8 passos para abrir um negócio com segurançaclicando aqui.

* Não planejar a sucessão

A sucessão costuma ser um momento crítico para a empresa familiar, o que pode impactar diretamente nos resultados da empresa. Por isso, o ideal é que ela seja bem planejada, para que o negócio não perca sua identidade com a saída de seu fundador, e para que o sucessor esteja preparado para assumir a direção da empresa.

>> Baixe a planilha de fluxo de caixa clicando aqui <<

Como profissionalizar uma empresa familiar

A profissionalização de uma empresa familiar é um capítulo importante no gerenciamento da empresa, pois é essencial para manter o negócio ativo no mercado, de forma competitiva.

Embora a profissionalização nem sempre seja bem vista, é preciso entender que ela não altera o estilo de gestão já exercido, apenas aperfeiçoa este estilo para melhorar ainda mais os resultados.

Confira alguns passos essenciais para a profissionalização da empresa:

* Atração e retenção de talentos

Nem sempre empregar parentes pode ser benéfico para a empresa, pois muitas vezes estes funcionários não têm as competências e o conhecimento necessário para o cargo. Por isso, buscar talentos fora da empresa e dos laços familiares é necessário para profissionalizar a empresa e receber novas dicas e ideias em cada setor da empresa.

* Tomada de decisões

Em qualquer tipo de negócio, uma boa tomada de decisão é importante. Mas nas empresas familiares ela é essencial! Profissionalizar a empresa permitirá tomar as decisões com maior segurança e analisar qual a melhor opção para o negócio naquele momento e no médio e longo prazo.

* Disciplina

Profissionalização e disciplina são termos que caminham lado a lado. Por isso, manter o foco e a disciplina nas decisões da empresa resulta em maior interesse, motivação e compromisso com o negócio, o que refletirá de maneira positiva nos resultados empresariais.

* Gestão de conflitos

Quando a empresa familiar se profissionaliza, também é essencial saber lidar com os conflitos que irá surgir. Lembre-se de colocar os interesses empresariais sempre em primeiro plano e como isso melhorar a comunicação interna e diminuir as brigas por status e poder.

* Respeito à hierarquia

A empresa familiar precisa respeitar as regras e procedimentos estabelecidos para seu melhor funcionamento. Isso significa respeitar as hierarquias e a divisão de competências, eliminando privilégios entre os outros profissionais.

Concluindo

As empresas familiares são muito importantes para a economia brasileira, por isso, devem ser bem gerenciadas para alcançar resultados cada vez melhores. Por isso, a gestão empresarial deve ser bem estruturada e aperfeiçoada sempre que preciso.

Este é caminho certo para qualquer empresa, familiar ou não, que deseja se manter ativa e ganhar cada vez mais espaço no mercado!

Sua empresa é familiar? O que você tem feito para melhorar seus resultados? Compartilhe suas experiências conosco através dos comentários!

Show Full Content
Anterior Cálculo de Salário: planilha em Excel para download
Próximo Como inovar e empreender dentro de uma empresa familiar

Comentários

Deixe uma resposta

Fechar

Próximo conteúdo

Fechar

Mulheres empreendedoras: conheça seus desafios

8 de julho de 2015
Fechar