16 de junho de 2019
Modelos de planilhas e conteúdos sobre gestão empresarial

Que os empresários brasileiros são massacrados por uma gigantesca carga tributária, você sabe muito bem! Mas sabia que há diversas formas de reduzir os custos com impostos – inclusive o IRPJ -, estando com sua empresa fiscalmente em dia?

No artigo de hoje, preparamos algumas estratégias para ajudar você a elaborar um planejamento tributário coeso e conquistar maior autonomia financeira.

Siga lendo e confira!

A Organização é a chave do Sucesso

Primeiramente, organize as informações básicas sobre seu negócio. É impossível fazer um bom planejamento tributário sem considerar:

  • projeção de receita bruta ou de faturamento;
  • custos fixos e variáveis;
  • margem de lucro;

Uma vez que você tenha conhecimento sobre essas informações, será muito mais fácil estabelecer qual a modalidade de regime tributário mais adequada para sua empresa. Por exemplo: Simples Nacional, Lucro Real, Lucro Presumido e Lucro Arbitrado.

Para entender melhor como funciona a incidência de impostos sobre cada regime tributário, recomendamos a leitura do artigo: IRPJ:Quem precisa declarar?

Atrasos custam caro

Você desconhece a legislação, não sabe os prazos estabelecidos para o seu tipo de negócio? Busque informação.

Anualmente, no Brasil, não uma, nem duas, mas milhares de empresas – sobretudo as micro e pequenas – negligenciam o pagamento de impostos. O que se reflete no elevado índice de empreendimentos que fecham suas portas nos primeiros anos de vida. O não pagamento de tributos é considerado sonegação fiscal, e traz o risco de sua empresa ser processada junto à Vara da Fazenda Pública.

O que pode acontecer nesses casos? Bens penhorados, leilão, bloqueio de contas bancárias etc. E você não quer isso, não é mesmo?

Assim, para tornar sua declaração de IRPJ menos onerosa, é imprescindível organizar-se e evitar atrasos! Dessa forma, afastam-se as multas, os juros, custas processuais e quaisquer outras despesas que só iram gerar dor de cabeça.

Conheça os Incentivos Fiscais

Ao passo que o governo tem uma série de exigências fiscais sobre sua empresa, ele também oferta possibilidades de abatimento. Por isso, é fundamental que você conheça os incentivos fiscais que podem se aplicar ao seu negócio. O objetivo desse tipo de medida é levar desenvolvimento econômico para determinada região de uma redução nos impostos.

Para conquistar esse abatimento, é preciso que sua empresa contribua para o desenvolvimento da região ou dê apoio a programas de responsabilidade social.

Lei Rouanet

Exemplo disso é a Lei Rouanet, que permite que empresas invistam uma parcela de seus impostos no patrocínio de projetos culturais. Esse incentivo resulta em redução do valor do IRPJ.

REFIS

No entanto, empresas que têm impostos em atraso, podem contar com o incentivo do REFIS. Esse programa tem o objetivo de dar suporte para que pessoas jurídicas que estão inadimplentes realizem o pagamento dos tributos sem juros.

Pró-labore Isento

Um pró-labore isento de imposto de renda está sujeito a despesas como a contribuição para o INSS, FGTS, Férias, 13º etc. Estes descontos, por sua vez, resultarão economia!

Mas e o seu dinheiro? Faça uma distribuição dos valores restantes como lucro. Dessa forma, pode-se fazer mais retiradas mensais de lucro. Nesse caso, não há incidência de IR para a pessoa física.

ATENÇÃO: Essa dica só é válida para lucros acumulados. Caso contrário, será considerada pagamento de salário disfarçado, o que é crime.

Restituições

Felizmente, existe a recuperação tributária que é uma espécie de restituições de valores pagos indevidamente ao governo. Ocorre, porém que só recebe quem está atento! Por isso, é fundamental que você e seu contador estejam alinhados, acompanhando as notícias tributárias.

Só que esse reembolso nem sempre é tão fácil, pode ser necessário ingressar com um processo administrativo ou até judicial.

Em suma, a melhor maneira de pagar menos no IRPJ é planejar e organizar-se. Além disso, conte sempre com um contador de confiança para tirar todas as suas dúvidas.

Show Full Content
Anterior Como calcular o IRPJ?
Próximo Novo Dashboard SIGE Cloud
Fechar

Próximo conteúdo

Fechar

Controle de Estoque: 4 erros que você jamais deve cometer

22 de fevereiro de 2016
Fechar