2 de junho de 2020
Modelos de planilhas e conteúdos sobre gestão empresarial

Você pediu, a equipe SIGE Cloud realizou!

Nosso time de desenvolvimento e gestão de produto não para de surpreender. Trabalhando diariamente para potencializar os resultados da sua empresa, trouxemos novidades!

Confira nesta postagem, algumas das principais mudanças implementadas entre as versões 3.0.70 e 3.0.74 do SIGE Cloud.

Ficou curioso/a? Então, confira!

Novidades:

Ocultar preço padrão

Primeiramente, vamos falar das novidades nas configurações do usuário. Na aba Configurações do PDV foi criado um novo checkbox chamado Esconder preço padrão. Caso o administrador faça uso de Tabelas de preço e não queira que apareça a opção no PDV “preço padrão”, ele deve marcar este checkbox. Sendo assim só irá mostrar as tabelas de preço visíveis para aquele usuário. 

OBS: se o administrador não marcar nenhuma Tabela de preço para o usuário, ou não tiver tabelas de preços cadastradas no sistema, não irá conseguir marcar o checkbox.

Casas decimais

Se acaso você deseja trabalhar apenas com números inteiros, essa novidade do SIGE Cloud poderá lhe ajudar. Adicionamos a possibilidade de não trabalhar com casas decimais após a vírgula. Para isso, no campo Casas Decimais nos campos de Quantidade o você deve colocar o numeral 0 (zero).

Configurações de IPI

Também, acrescentamos um checkbox no cadastro de empresas. Acessando o menu Configurações Gerais, você encontrará o campo Desconsiderar IPI dos produtos. Caso o checkbox esteja selecionado, quando o cliente for emitir uma NF-e o sistema irá ignorar a alíquota de IPI informada no cadastro do produto.

Notas de entrada

Por certo, atendendo a pedidos, desenvolvemos uma melhoria no faturamento de Notas de Entrada. Agora é possível executar a vinculação de um ou mais lançamentos financeiros já existentes à uma nota de entrada.

Para que seja possível fazer a vinculação do lançamento, o usuário deverá ser o mesmo cadastrado na Nota de Entrada no campo Cliente/Fornecedor. 

Fixar Frete

A fim de facilitar ainda mais os seus controles de lançamentos nas vendas, implementamos a função de fixar o frete no pedido.

Anteriormente, o sistema calculava e dividia proporcionalmente o frete ao valor de cada item. Desse modo, quando era retirado um dos itens do pedido, o valor do frete referente aquele item era diminuído. Porém, existem algumas empresas que trabalham com o frete fixo, independente da quantidade de mercadorias existentes no pedido.

Nesse sentido, para utilizar o valor fixo de frete, o você deverá acessar o menu lateral Configurações do ERP, submenu Configurações de Venda e marcar o checkbox Fixar frete.

IPI de acordo com a Operação Fiscal

Implementamos a opção do sistema calcular o IPI de acordo com a operação fiscal. Caso o destinatário da NF-e da venda possua em seu cadastro a inscrição da SUFRAMA e exista uma operação fiscal vinculada à venda e ao produto inserido na venda, o sistema buscará os dados de tributação do IPI informados na operação fiscal.

Melhorias nos Documentos Personalizados

Agora você que trabalha com a prestação de serviços poderá contar com duas novas tags nos documentos personalizados para equipamentos da OS: Nº Patrimônio e Nº Controle.

Dicionário de Modelos de Pedidos

Além de tudo isso, criamos tags novas no dicionário dos modelos de pedidos: Produto Valor Total + IPI = ##ValorTotalProdutoComIPI##, Produto Valor Total + ICMS ST = ##ValorTotalProdutoComST## e Produto Valor Total + IPI + ICMS ST = ##ValorTotalProdutoComIPIeST##

Melhoria na configuração com Balanças

Não só melhoramos elementos dentro do sistema em si, como também adicionamos elementos que contribuem para a comunicação com outros sistemas, como o das balanças que utilizam MGV6.

Nesse sentido, implementamos a opção de exportação de arquivo texto para balança no formato MGV6.

Melhorias na integração com a B2W

Com o crescimento exponencial do uso de ecommerce é fundamental potencializar as atividades nas nossas integrações. Neste mês, implementamos as seguintes funções quanto à integração com a B2W:

1 – Ao importar pedidos da B2W, se o status do pedido na loja for Pagamento Aprovado, faturar o pedido no SIGE (se estas opções estiverem habilitadas nas configurações da loja).

2 – Colocar o Código de Rastreio da Venda nas Informações Adicionais da NF-e

3 – Permitir gerar o SIGEP de pedido já faturado (nestes casos, não será possível recalcular o frete, apenas obter o código de rastreio. O fluxo é o mesmo, Gerar a Postagem de Venda, gerar a PLP e obter o código de rastreio):

4 – Inclusão do campo Código de Rastreio na tela de edição de vendas. Ele será bloqueado quando houver SIGEP e editável caso contrário. 

5 – Desbloquear campo de código da Ordem de Compra (seguirá mesmo comportamento do código do pedido. Não permite duplicar, mas permitirá edição).

6 – Após ser obtido o código de rastreio, ao gerar uma NF-e dessa venda, o código de rastreio é inserido nas informações complementares da NF-e. Após a NF-e ter sido autorizada para uso, tanto a chave de acesso da NF-e quanto o código de rastreio desse pedido são enviados automaticamente para B2W.

E então, gostou das novidades? Tem alguma sugestão de melhoria? Cadastre sua ideia na nossa Mesa de Ideias. Quem sabe ela não fará parte da seção de novidades do próximo mês?

Por fim, gostaríamos de dizer a você que mais que criar um sistema de gestão, trabalhamos para o crescimento e manutenção das pequenas empresas, grupo do qual também fazemos parte, o que estamos fazendo nesse momento é trabalhar com você. Enfrentamos as incertezas do mercado porque acreditamos na força de quem vai superar esse momento difícil e fazer o Brasil continuar crescendo.

Contem conosco! Até próxima! 

Show Full Content
Anterior Tiramos todas as suas dúvidas sobre Bancos Digitais
Próximo É seu primeiro e-commerce? Saiba por onde começar.
Fechar

Próximo conteúdo

Fechar

8 dicas especiais para aumentar as vendas no Dia das Mães

25 de abril de 2016
Fechar