19 de agosto de 2019
Modelos de planilhas e conteúdos sobre gestão empresarial

Se você é um profissional autônomo ou tem uma pequena empresa do setor de serviços, certamente já precisou entregar um orçamento de serviços a um cliente. Afinal, os orçamentos são elemento importante no processo de venda, não é mesmo?

As etapas de venda para um prestador de serviços, normalmente, são bastante definidas:

  • Cliente solicita um orçamento;
  • O prestador envia um modelo de orçamento de serviços;
  • O cliente pede desconto;
  • O prestador expõem os porquês dos valores.

Assim, dadas as propostas, o prestador de serviço e o cliente chegam a um valor final e fecham negócio. Todos felizes, ponto! Mas será que é sempre assim? Um bom orçamento pode ser decisivo para a concretização da venda/contratação?

Pensando em esclarecer estas dúvidas e levar, ainda mais praticidade à confecção de orçamentos de serviços em sua empresa, nós, da equipe SIGE Lite, criamos este artigo.

Afinal, acreditamos que a organização no processo que antecede a venda é fundamental. E, claro, um modelo de orçamento é uma maneira bastante eficiente e produtiva de organizar as atividades e atender seus clientes com qualidade.

Siga lendo e acompanhe as dicas de gestão compartilhadas por nossos especialistas em Micro e Pequenas Empresas. Além disso, dispomos de um modelo de orçamento que para que você possa baixar e adaptar com facilidade para o seu tipo de negócio.

Confira!

Como cobrar por um serviço?

Assim como alguns serviços levam horas de trabalho, outros podem ser solucionados em instantes. Isso dependerá de cada caso.

Por exemplo, imaginemos que o ar condicionado da sua loja apresenta um defeito justo na semana mais quente do ano. Você tenta de tudo para que o aparelho funcione e nada dá certo. Então, chama um técnico que em 10 minutos resolve o problema.

Por quê?

Isso ocorre porque o profissional já se deparou com tal problema inúmeras vezes. Ocorre porque gastou bastante com estudos a respeito e executou com tal velocidade por mérito.

Não é justo cobrar a hora fracionada. No mínimo, o valor cobrado deve ser de 1 hora técnica do profissional.

Então, nossa dica é: tenha valores estipulados para sua hora técnica. Também, tenha valores aproximados para cada tipo de serviço. Inegavelmente, essa precificação tende a desenvolver-se ao longo do tempo. Conforme você ganha experiência nas negociações, melhor fica o processo.

Quais informações devem constar no orçamento?

Antes de mais nada, é preciso considerar dois fatores: o tipo de serviço e o tipo de cliente.

Se for um serviço corriqueiro que não precisa de grande personalização e muito estudo sobre o cliente e seu mercado, um orçamento simples vai dar conta do recado. Assim, basta que o documento contenha:

  • Dados da sua empresa;
  • Dados da empresa solicitante;
  • Descrição básica do serviço;
  • Valores.

Ao passo que, se você precisar persuadir seu cliente e mostrar uma solução única para o problema que ele apresenta, é imprescindível trabalhar melhor o conteúdo do orçamento. Nesse caso, a proposta cumprirá papel fundamental em agregar valor ao trabalho que você fará. Dessa forma, seu documento deve conter:

  • Dados da sua empresa;
  • Dados da empresa solicitante;
  • Estudo do problema do cliente (se possível, agregue índices e dados de pesquisas sobre empresas que enfrentavam problemas semelhantes);
  • Descrição completa de como sua empresa pode ajudá-lo a enfrentar esse problema (se possível, informe cases de sucessos de clientes seus que passavam pela mesma dificuldade);
  • Demonstre o benefícios de contar com seus serviços;
  • Destaque o prazo (tanto de validade da proposta, como de realização do serviço);
  • Informe valores e condições de pagamento.

É fundamental que você foque nas vantagens, no que o cliente tem a ganhar com o serviço. O valor deve ser irrisório diante da qualidade do que é oferecido.

Orçamento ou Proposta Comercial?

Com efeito, o termo orçamento de prestação de serviços não é o correto para a finalidade de definir um valor a ser cobrado do cliente. Do ponto de vista técnico, a denominação correta para esse tipo de documento é proposta comercial.

Não exagere nas cores e informações

Esse tipo de documento precisa ser breve, de fácil leitura e objetivo. Por isso, evite cometer estes erros ao sua proposta comercial:

  • Orçamentos de múltiplas páginas;
  • Enfeitar demais o visual e deixar o orçamento “super cool”, pode ter o efeito contrário. Ou seja, super poluído. O bom e velho preto no branco funciona melhor do que um orçamento que parece um slide em PowerPoint. Se for para inserir cores, foque no seu logo e em alguns itens da tabela de preços para destacar informações
  • Cuidado com o formato do documento. Nossa sugestão é que você dê preferência ao PDF ou mesmo um link para uma página da internet (que é ainda mais recomendável, pois pode ser lido no celular com facilidade).

Modelo de Orçamento para Download

Por fim, compartilhamos aqui uma planilha para que você possa criar seu modelo de orçamento facilmente, economizando tempo e evitando gastos desnecessários.

 

BAIXAR MODELO DE ORÇAMENTO

 

Nesse modelo, você pode fazer uma lista dos clientes, gerar orçamentos automaticamente para cada um, apenas selecionando os nomes dos mesmos, de forma simples, eliminando retrabalho.

Gostou deste conteúdo? Quer saber ainda mais sobre Gestão de Serviços? Recomendamos a leitura dos artigos: O que é Gestão de Serviços? e Como manter uma rotina de prestação de serviços organizada.

Até a próxima!

Show Full Content
Anterior Tudo o que você precisa saber sobre: nota fiscal para industrialização, simples remessa e consignação
Próximo ECD 2019: saiba o que é e quem precisa entregar
Fechar

Próximo conteúdo

Fechar

Principais dúvidas do empreendedor ao montar seu negócio

22 de abril de 2015
Fechar